A você que me lê

Versos editados
Em espaço enfeitado.
Expor minhas ideias
É um pouco arriscado.
Por isso, a você
Que me lê, um aviso:
CUIDADO!!!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Fantasma

Eu disfarço
Sua cara de louca
E despisto
Sua voz rouca.
Te jogo um pano
Branco, um pano
Por cima da roupa.
Parece um fantasma,
Uma aparição.
Minha visão é pouca,
Sua agonia é muita
Está escuro e
Eles chegaram;
Não dá pra fugir.
Mas agora vê é fantasma
E só eu vou ver
Quando você sumir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário